Presidenciais 2021 nas Redes – Semana de 22 a 28 de Dezembro

Cada rede, sua sentença

As presidenciais nas redes demonstram que cada rede, sua sentença. No Twitter, Ana Gomes tem um destaque que não consegue no Facebook e Instagram. No Facebook e Instagram o espaço é de André Ventura, Marisa Matias e João Ferreira. Os posts de André Ventura e Marisa Matias são os que mais usam a linguagem do cidadão comum nas redes. Podendo-se dizer que, não fora a foto e o nome, alguns dos seus posts são mais iguais aos do quotidiano do cidadão português nas redes do que ao habitual dos políticos portugueses.

No entanto, o padrão parece ser o de que, quanto mais os candidatos são oficialmente apoiados por um partido, maior a militância nas redes e a visibilidade. Daí o sucesso do Bloco, Chega e PCP na visibilidade nas redes de Marisa Matias, André Ventura e João Ferreira. Marcelo Rebelo de Sousa desvanece a sua presença na mesma medida em que não é criticado pelos comentadores ou candidatos, salvo na crítica ao Reality Show Presidencial feita por Vitorino Silva (Tino de Rans). Aliás, a exclusão inicial dos debates de Vitorino Silva deu-lhe a visibilidade necessária nas redes para poder ser o potencial candidato do voto de protesto face a outros candidatos, outrora vistos como mais fora do circuito político e agora já institucionalizados, como André Ventura ou Marisa Matias.

 

Candidatos no Facebook

André Ventura continua a dominar no Facebook. No topo das publicações entre 22 e 28 de dezembro encontramos duas publicações de André Ventura e uma de João Ferreira. O post que ocupa o primeiro lugar, com 8.290 interações, capta Ventura num momento com o seu animal de estimação, a coelha Acácia. No segundo lugar aparece uma publicação em que Maria Vieira faz um apelo às mulheres para apoiarem Ventura. Ambos os posts mostram um lado mais pessoal, leve e afetuoso do candidato apoiado pelo Chega, que contrasta com o seu registo usual. Já João Ferreira protagoniza o terceiro lugar com um vídeo onde se vêem vários cidadãos na rua com cartazes de apoio ao candidato comunista. Este post, apesar de ocupar o terceiro lugar tem no total apenas 1.980 reações, cerca de um quarto das obtidas no principal post de André Ventura.

No que se refere ao ranking das páginas dos candidatos, André Ventura continua a ser o mais ativo, com uma média de quatro posts por dia, tendo obtido no total mais de 81 mil interações e aparecendo destacado na primeira posição. Em segundo lugar surge Marisa Matias, com mais de 11 mil interações, numa troca de posição com João Ferreira, que esta semana fica em terceiro com cerca de nove mil interações. Tiago Mayan ascendeu da sexta para a quarta posição e regista mesmo a melhor taxa de interação por post (5,9%) e o maior crescimento percentual (3,2%). De destacar ainda a reduzida atividade de Ana Gomes esta semana no Facebook, com um média inferior a um post por dia na página de campanha e nenhuma publicação na sua página pessoal.

Ao nível das interações, observamos um pico de André Ventura em 27 de dezembro, dia em que fez seis publicações, nas quais se incluem as duas que estão no top da semana. Assinalamos também um pico de interações no caso de Marisa Matias no dia 28 de dezembro, motivado por uma única publicação em que revela ter fraturado as costelas na sequência de uma queda.

Analisando as páginas que fizeram mais referências aos candidatos encontramos o mesmo Top 5 das duas semanas anteriores, com a particularidade de Camilo Lourenço ter alcançado o primeiro lugar por troca com André Ventura. Camilo Lourenço publicou quatro vídeos que foram vistos 217 mil vezes e geraram 38 mil interações, mais do que as 13 publicações de André Ventura que referem o nome de pelo menos um dos candidatos. De notar ainda a entrada neste ranking da página Os Truques da Imprensa Portuguesa, que, com apenas um post, conseguiu 7.837 interações.

Considerando as publicações sobre os candidatos, destacam-se dois vídeos de Camilo Lourenço, um em primeiro lugar com 15.138 interações e outro em terceiro com 4.044 interações. Pelo meio intromete-se a já referida publicação da página Os Truques da Imprensa Portuguesa, a propósito da ausência de Vitorino Silva (Tino de Rans) dos debates nas principais estações de televisão generalistas (situação entretanto retificada pela RTP).

Veja, em tempo real, a evolução diária dos candidatos no Facebook aqui: https://apps.crowdtangle.com/iscteiulfacebook/boards/presidenciais2021diario

 

Candidatos no Twitter

No Twitter a publicação mais viral também foi de André Ventura, numa conjugação de dois temas que são bandeira eleitoral (grupos étnicos e autoridade policial), isto após um tiroteio no Seixal ter provocado um morto e haver receio de represálias face à GNR (172 partilhas). Em segundo lugar aparece João Ferreira, com a mesma publicação em vídeo de apoio à candidatura que esteve em destaque no Facebook (167 partilhas). Ana Gomes no Twitter sobe ao pódio das principais publicações a propósito da lista secreta de convidados do Benfica (160 partilhas).

Nesta rede social, ao contrário do que acontece no Facebook, Ana Gomes revela ser a mais ativa com 60 tweets próprios e 38 retweets de outras contas. Entre os mais ativos constam também João Ferreira (53 tweets) e André Ventura (22). É de salientar que Ventura tem mais partilhas dos seus tweets (938) e é o candidato que recebe mais menções (4.554), isto apesar de ter menos seguidores que Ana Gomes, que superou esta semana a fasquia dos 100 mil. Ao nível das visualizações, Ana Gomes continuou a liderar, mercê dos seus mais de cem mil seguidores, mas quer Marisa Matias quer André Ventura conseguiram superar a ex-eurodeputada, apesar de terem metade e menos de metade dos seguidores, respetivamente.

Esta semana a evolução das menções diárias aos candidatos reforça o dia 27 de dezembro como aquele em que Ventura teve mais protagonismo nas redes sociais. Curiosamente, Tiago Mayan começou a semana em análise com mais menções do que Ana Gomes por parte dos utilizadores do Twitter. A 22 de dezembro, dia em que Tiago Mayan apresentou o seu mandatário nacional, foi uma declaração sobre o confinamento em entrevista à RTP, publicada pelo partido Iniciativa Liberal (mas não pela conta do candidato!), que suscitou mais reações.

No que diz respeito às publicações de outros utilizadores sobre os candidatos, é Vitorino Silva (Tino de Rans) que ocupa o primeiro lugar com 524 partilhas, isto no âmbito de uma entrevista ao Diário de Notícias em que compara os 5 anos da presidência de Marcelo ao Big Brother. A elevada saliência de Tino no Twitter esta semana está patente na publicação que se segue (455 partilhas), que remete para a disputa entre Ventura e Ana Gomes pelo segundo lugar. Em terceiro lugar no Top de publicações no twitter encontramos a continuação da polémica das entrevistas na RTP – que foi destaque no último barómetro – desta feita por causa da entrevista a Ana Gomes.

 

Candidatos no Instagram

O Instagram vive da imagem e do momento e as publicações dos candidatos com mais interações são um retrato disso mesmo. Em primeiro lugar, tal como no Facebook, aparece uma fotografia a preto e branco de André Ventura com a sua coelha de estimação (3.690 interações). Em seguida aparece o pulso de Marisa Matias com uma pulseira amarela que indica a sua presença no hospital e no SNS, na sequência de uma queda em que fraturou as costelas (2.510 interações). Em terceiro os resultados de uma sondagem, que na prática é uma fotografia de um momento político, onde apenas André Ventura tem cor e que é capitalizada na sua disputa pelo segundo lugar nas presidenciais (1.666 interações).

No ranking das páginas dos candidatos com mais interações no Instagram repete-se o Top 3 do Facebook, com André Ventura destacado no primeiro lugar (14.600 interações), seguindo-se Marisa Matias (4.200) e João Ferreira (3.300).

Ao nível da evolução diária das interações André Ventura domina o quadro, sobretudo pela sua performance no dia 27 de dezembro onde encontramos as duas publicações com mais interações no Top das contas dos candidatos. De novo Marisa Matias sobe no dia 28 (o último em análise) por causa da ida ao hospital enquanto que João Ferreira se destaca no mesmo dia, embora no seu caso a principal razão seja ter publicado 5 vezes, o recorde da semana entre os candidatos no Instagram. Ana Gomes que, tal como no Facebook, esteve pouco ativa no Instagram, teve um pequeno pico de interações no dia 23 de dezembro, na publicação do momento da entrega das proposituras no Tribunal Constitucional.

Por fim, as publicações sobre os candidatos com mais interação recordam-nos a importância do apoio partidário e das sondagens na corrida presidencial. No primeiro lugar, encontramos uma publicação da Iniciativa Liberal, que coloca Tiago Mayan como defensor dos contribuintes no caso da TAP (2.100 interações). No segundo lugar, uma publicação de um outro partido, o Chega, com imagem igual à publicada por André Ventura a propósito da sondagem da Pitágora para a TVI e o Observador (1.866 interações). A fechar o pódio, a mesma sondagem, agora publicada pela TVI24, em que os candidatos aparecem a par em grandeza, apesar das diferenças na intenção de votos (933 interações).

 


NOTA METODOLÓGICA: Este estudo destina-se a analisar quantitativamente a presença e atividade dos candidatos presidenciais e das suas campanhas em três das principais redes sociais em Portugal (Facebook, Twitter e Instagram). Para o efeito, estão a ser analisadas as páginas de Facebook e contas de Twitter e Instagram oficiais, do candidato e da campanha, de Ana Gomes, André Ventura, João Ferreira, Marisa Matias, Tiago Mayan Gonçalves e Vitorino Silva. Marcelo Rebelo de Sousa não dispõe de contas oficiais nestas redes sociais, mas estão a ser analisadas as principais contas de apoio à sua candidatura. Foram considerados todos os candidatos constantes do boletim de voto, com exceção do candidato Eduardo Baptista, que ainda não apresentou as proposituras necessárias para poder concorrer. Os dados são extraídos através das ferramentas Crowdtangle (para o Facebook e o Instagram) e Brandwatch (para o Twitter). A data de recolha de dados é aquela que se encontra assinalada em cada quadro. As métricas usadas para comparar o desempenho dos candidatos e a popularidade das publicações são as interações (reações, comentários e partilhas), no caso do Facebook e do Instagram, e as impressões (número de vezes que o conteúdo foi exibido) ou os retweets (partilhas), no caso do Twitter. Para identificar as publicações sobre os candidatos com mais interações foi feita uma pesquisa a partir dos nomes dos candidatos. A recolha e tratamento de dados é da responsabilidade do Medialab CIES Iscte-Iul. A metodologia detalhada deste barómetro pode ser vista aqui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.