Diário das Presidenciais 2021 – 20 de janeiro

Facebook

E se André Ventura não estivesse nesta campanha? O dia de ontem deu uma parte da resposta a essa pergunta. O candidato do Chega publicou apenas um post no Facebook ao longo de todo o dia e cedeu os lugares cimeiros das interações nesta rede social aos candidatos João Ferreira e Marisa Matias, por esta ordem. João Ferreira postou 8 vezes e teve 6.583 interações e a candidata do BE fez 10 posts e angariou 4.613 interações. André Ventura foi relegado para o 3ºlugar com 2.478 interações. De notar ainda a grande atividade da página de apoio ao presidente Marcelo, que fez nove posts ao longo do dia e registou 2.302 interações.

 

Mesmo postando menos, André Ventura conseguiu o primeiro lugar do pódio das publicações que suscitaram mais interações, com o comentário a um artigo do jornal Observador que afirma que o líder acredita que pode chegar à segunda volta. Teve 2.045 reações, 360 comentários e 56 partilhas. Ainda assim, bastante menos do que é habitual nos melhores posts de André Ventura. O comunista João Ferreira ocupa os dois restantes lugares do pódio, com um post em que presta homenagem a uma vítima de assédio (1.391 reações) e outro em que continua o desfile das figuras públicas que o apoiam (1.156 reações).

 

No ranking de outras páginas que se referiram aos candidatos no dia de ontem, a liderança cabe à direita: a página do Chega postou 4 vezes e gerou 6.633 interações; a página da Iniciativa Liberal fez as mesmas 4 publicações e conseguiu 5.494 interações e a página pessoal de Mário Gonçalves fez um único post, que suscitou 3.854 interações. A página “Chega de Ventura” e o jornal Sol também entraram neste Top10 com apenas uma publicação no dia. Mas quem mais publicou foi mesmo o jornal Observador: 18 posts no Facebook sobre os candidatos presidenciais.

 

O post sobre os candidatos que obteve mais interações no dia de ontem vem da página pessoal de Mário Gonçalves e reproduz um discurso anti-políticos tomando como referência o atual presidente da república, Marcelo Rebelo de Sousa. Teve 2.540 reações, 687 comentários e 667 partilhas. Atrás de Mário Gonçalves encontramos dois posts do partido Chega, de apoio a André Ventura. O primeiro a acusar o governo português de ter mentido no caso da nomeação do candidato à procuradoria europeia, ilustrando com o vídeo de um deputado europeu do PPE a atacar António Costa (1.542 reações) e o segundo com uma notícia da TVI que cita Ventura a considerar que os protestos revelam que a candidatura está no caminho certo (1.543 reações).

EXTRA: Veja, em tempo real, a evolução diária dos candidatos no Facebook aqui: https://bit.ly/presidenciais2021

 

Twitter

No Twittter, Ana Gomes foi a mais ativa no dia de ontem, com 32 tweets publicados, mas Marisa Matias foi aquela que obteve mais alcance com os seus tweets, mercê de ter sido a mais mencionada pela audiência nos seus próprios tweets. André Ventura também esteve pouco ativo nesta rede – apenas 2 tweets – mas conseguiu ainda assim a maior quantidade de menções: 1.611. De destacar ainda a grande quantidade de partilhas conseguidas por Tino de Rans: 820.

 

Sem grandes polémicas durante o dia, o tweet mais partilhado pertenceu a Tino de Rans, que aproveitou um excerto de uma conversa entre Bruno Nogueira e o médico de cuidados intensivos Gustavo Carona em que o candidato foi elogiosamente citado. A segunda publicação mais partilhada nos tweets dos candidatos é um manifesto anti-racista de Ana Gomes a propósito da acusação de crime racial para o assassinato de Bruno Candé (77 partilhas). E, por fim, o terceiro lugar do pódio do dia é ocupado por Tiago Mayan, com um tweet de apelo ao voto no próximo domingo (75 partilhas).

 

Nos tweets mais partilhados sobre os candidatos, encontramos uma crítica a Ventura e dois elogios à esquerda. O primeiro, do utilizador Faria, brinca com a eventualidade de “bater no André Ventura” e com isso teve 456 partilhas e 1.100 likes. O segundo, da autoria de um uma utilizadora que assina Guada, refere que João Ferreira foi o único a mencionar nos debates os direitos das pessoas transgénero (77 partilhas). E o terceiro, de Tomás Correia, ironiza da falta de um “carro-bomba” contra André Ventura (73 partilhas).

 

 

Instagram

No dia de ontem, João Ferreira conseguiu ultrapassar Marisa Matias no Instagram. O candidato do PCP publicou 7 posts contra apenas 3 de Marisa com isso conseguiu reunir mais atenção para a sua mensagem: 3.900 interações contra as 3.000 de Marisa Matias. No terceiro lugar deste ranking surge, com alguma surpresa, Tino de Rans, que, ao longo do dia de ontem, fez 10 publicações (foi aquele que mais publicou) e conseguiu 2.700 interações. Ana Gomes surge só a seguir e muito próxima de Tiago Mayan. André Ventura ficou em último nesta rede.

 

No Top3 dos posts dos candidatos que geraram mais interações no Instagram encontramos dois de Marisa Matias e um de Ana Gomes. No mais popular, a candidata do BE reafirma a sua defesa da imigração e dos direitos dos imigrantes no nosso país (1.300 likes e 16 comentários). No outro post do Top, relata o caso de uma ama da segurança social que, depois de anos em situação de precaridade, conseguiu finalmente a desejada estabilidade laboral (1.200 likes). No terceiro posto deste pódio surge uma publicação de Ana Gomes em visita à Escola de Medicina da Universidade do Minho (699 likes).

 

No que outros utilizadores do Instagram publicaram sobre os candidatos no dia de ontem, o Top3 é liderado por um post de uma página de memes que recupera a frase dita por uma popular ao candidato do Chega: “Você é quase tão mau como a pandemia!”. Este post suscitou 6.600 likes e 342 comentários. O segundo é um post do jornal Público, com um resumo da “conversa imprevista” de Marisa Matias com Miguel Esteves Cardoso (2.800 likes, 68 comentários). O terceiro lugar desta pódio é ocupado por um post do partido Iniciativa Liberal, sobre a transportadora aérea portuguesa, com a frase “Não TAP os olhos!” (1.900 likes, 30 comentários).

 


NOTA METODOLÓGICA: Este estudo destina-se a analisar quantitativamente a presença e atividade dos candidatos presidenciais e das suas campanhas em três das principais redes sociais em Portugal (Facebook, Twitter e Instagram). Para o efeito, estão a ser analisadas as páginas de Facebook e contas de Twitter e Instagram oficiais, do candidato e da campanha, de Ana Gomes, André Ventura, João Ferreira, Marisa Matias, Tiago Mayan Gonçalves e Vitorino Silva. Marcelo Rebelo de Sousa não dispõe de contas oficiais nestas redes sociais, mas estão a ser analisadas as principais contas de apoio à sua candidatura. Foram considerados todos os candidatos constantes do boletim de voto, com exceção do candidato Eduardo Baptista, que ainda não apresentou as proposituras necessárias para poder concorrer. Os dados são extraídos através das ferramentas Crowdtangle (para o Facebook e o Instagram) e Brandwatch (para o Twitter). A data de recolha de dados é aquela que se encontra assinalada em cada quadro. As métricas usadas para comparar o desempenho dos candidatos e a popularidade das publicações são as interações (reações, comentários e partilhas), no caso do Facebook e do Instagram, e as impressões (número de vezes que o conteúdo foi exibido) ou os retweets (partilhas), no caso do Twitter. Para identificar as publicações sobre os candidatos com mais interações foi feita uma pesquisa a partir dos nomes dos candidatos. A recolha e tratamento de dados é da responsabilidade do Medialab CIES Iscte-Iul. A metodologia detalhada deste barómetro pode ser vista aqui.


 

 

Notícias no Facebook

No Facebook, a pandemia e o possível fecho das escolas deixaram o tema das presidenciais em segundo plano. Assim, foi Marcelo Rebelo de Sousa o presidente candidato que obteve maior destaque nas notícias partilhadas no Facebook quer em termos de interacções, quer em número de artigos partilhados. Não muito longe do primeiro lugar, surge André Ventura com o maior número de interacções médias por artigo, distanciando-se claramente dos restantes candidatos.

 

No top 3 de notícia sobre os candidatos presidenciais com mais interacções no Facebook, o primeiro lugar é ocupado por uma notícia sobre a declaração de Marcelo sobre o fecho das escolas, seguida de duas notícias sobre a campanha de André Ventura. Mais uma vez, apenas Marcelo Rebelo de Sousa Presidente consegue ultrapassar o protagonismo de André Ventura candidato.

 


NOTA METODOLÓGICA: Os artigos analisados foram extraídos com recurso à ferramenta CrowdTangle, através da pesquisa de publicações do tipo ‘link’ contendo os nomes dos candidatos e os domínios dos websites dos orgãos de comunicação analisados. Esta pesquisa devolveu todos os artigos publicados por páginas ou grupos públicos no Facebook no intervalo de tempo selecionado. Posteriormente foi feita, de forma programática, a análise das datas das notícias de forma a eliminar os artigos que, embora tenham sido partilhados na semana analisada, foram originalmente publicados em datas anteriores. As métricas relativas às interações de cada artigo foram extraídas através da Facebook Graph API. O Barómetro de notícias no Facebook é desenvolvido no MediaLab CIES-Iscte. É coordenado e codificado por Gustavo Cardoso e Nuno Palma.


 

 

Artigos de opinião no Facebook

O top 10 de artigos de opinião com mais interacções no Facebook é dominado pela gestão da pandemia, havendo espaço para apenas dois artigos sobre as presidenciais. No Público, Rui Tavares faz um apelo contra o voto em André Ventura e no Observador André Pinção Lucas apela ao voto em T.ago Mayan.


NOTA METODOLÓGICA: Esta análise tem como objetivo medir o alcance no Facebook dos artigos de opinião publicados nos websites de oito dos principais orgãos de comunicação social portugueses. Os dados utilizados nesta análise foram recolhidos através da extração automatizada dos artigos das secções de opinião dos websites dos media analisados (Correio da Manhã, Diário de Notícias, Expresso, Jornal de Notícias, Observador, Público, SIC Notícias e TVI24) entre 7 e 21 de Dezembro de 2020, tendo por base uma amostra de 894 artigos. As interações de cada artigo no Facebook foram recolhidas através da Facebook Graph API que permite obter as métricas das interações de um determinado URL em toda a plataforma. O Barómetro de artigos de opinião no Facebook é desenvolvido no MediaLab CIES-Iscte. É coordenado e codificado por Gustavo Cardoso e Nuno Palma.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.