Presidenciais 2021 nas Redes – Semana de 5 a 11 de janeiro

Segunda volta? Um deseja-a, todos os outros não

Na semana antes do novo confinamento a campanha nas redes continuou centrada no que os candidatos disseram em debates, independentemente de o candidato que comenta ou o visado terem estado frente a frente. Há nesta campanha, baseada em debates e comentários nas redes, rankings e métricas para todos os gostos, quem é mais lido, mais comentado, mais partilhado. No entanto, as métricas que interessam e mais acertadas são mesmo as das sondagens.

Se André Ventura, surfando o apoio da sua estrutura partidária do Chega, e comentado por todos os outros que o criticam, lidera no Facebook, já no Twitter lidera apenas nas menções e no Instagram a líder foi Marisa Matias.

Esta é uma campanha com um vencedor antecipado nos votos, Marcelo Rebelo de Sousa, e de um candidato em busca da faixa do mais falado, André Ventura. As redes não são bons indicadores de votos, pois não se vota a partir de casa e a incógnita da pandemia cria a possibilidade, provavelmente remota mas não impossível, de uma segunda volta onde o mais falado desejaria encontrar o mais votado. A segunda semana de campanha começa com uma nova pergunta: como será uma campanha em confinamento? E a certeza de que as eleições só terminam quando os votos estiverem contados. Há muito que uma campanha presidencial não era tão cheia de novidades.

 

Candidatos no Facebook

No Facebook, entre 5 e 11 de janeiro, o debate entre André Ventura e Marisa Matias, assim como a visita de Marine Le Pen a Portugal foram os temas em destaque nas principais publicações dos candidatos.

Em primeiro lugar, nos posts com mais interações, está a reação de Ventura ao debate com Marisa: “uma boa coça na extrema-esquerda moralista” (15.749 interações) . Mas o outro lado desta história também esteve em destaque. No terceiro lugar, observamos um post de Marisa para desmentir as afirmações de Ventura durante o debate, numa espécie de fact-check (9.785 interações). No meio, em segundo lugar, encontramos uma fotografia tirada durante um almoço, em que Marine Le Pen aparece ladeada por Ventura e Pacheco de Amorim (11.304 interações).

Esta semana assinala a entrada no período de campanha eleitoral, e um indicador que revela a intensificação da campanha é o número de publicações. Neste particular, todas as páginas em análise aumentaram o volume de publicações, com exceção da página pessoal de Ana Gomes que continuou sem utilização maior.

No ranking das páginas de Facebook dos candidatos, André Ventura continua a liderar, Marisa sobe para segundo lugar e as páginas de Marcelo e Tiago Mayan saltam várias posições.

André Ventura, em primeiro lugar, mais do que duplicou os posts diários (uma média de 4,8), o que também contribuiu para dobrar as interações, alcançando um total de 162 mil. Marisa Matias, que trocou de posição com João Ferreira e ascendeu ao segundo lugar, passando de 1,3 posts por dia para 6,5 esta semana, o que lhe valeu mais de 43 mil interações. João Ferreira esta semana ficou-se pelo terceiro lugar, com 29 mil interações. Mais relevante é a ascensão da página de apoio a Marcelo, que publicou quase seis vezes por dia (5,8), e subiu do sétimo para o quarto lugar com 11 mil interações. Tiago Mayan também protagonizou uma subida interessante, do oitavo para o quinto lugar (9.700 interações). Em sentido contrário, assistimos à descida da página de campanha de Ventura e de Ana Gomes, que ficaram pelo sexto e oitavo posto. Destacar ainda a Página de Vitorino Silva que sendo a mais ativa, com uma média de 9 posts por dia, conseguiu ascender à sétima posição, ficando à frente de Ana Gomes.

Na evolução diária das interações, Ventura segue isolado, com Marisa Matias a aparecer no dia 7 de janeiro com mais proeminência. Esse foi o dia do debate entre Ventura e a candidata apoiada pelo Bloco de Esquerda, e Marisa fez um total de seis publicações, três com vídeos de apoio e outras três sobre o debate, onde se encontra aquela em que desmente as afirmações do adversário. Curiosamente, nesse dia, Ventura fez apenas 3 publicações, abaixo da média, e a única que fez relativamente ao debate foi a que gerou mais reações e que subiu ao primeiro lugar das publicações dos candidatos. Ainda assim, o melhor dia de Ventura, a avaliar pelas interações, foi o primeiro dia oficial da campanha eleitoral (10 de janeiro), quando fez seis publicações, com destaque para o debate com Ana Gomes, os manifestantes que mandou trabalhar e o esqueleto que apareceu no palco enquanto discursava.

Analisando para ranking das páginas de Facebook com mais interações em publicações sobre os candidatos vemos, como tem sido habitual, Camilo Lourenço em primeiro lugar e André Ventura em segundo. Esta semana os cinco vídeos de Camilo Lourenço obtiveram 67 mil interações, enquanto que os 13 posts de Ventura com referência aos outros candidatos registaram 53 mil interações. Esta semana, a terceira e quarta posições são ocupadas por páginas que ascenderam à boleia de Ventura. Na terceira posição aparece a página Chega de Ventura, que esteve ausente deste ranking na última semana, e que teve mais de 50 mil interações em 18 posts. Em quarto lugar encontramos a página da SIC Notícias que fez mais 100 posts onde colocou o nome dos candidatos, onde encontramos o debate Marisa-Ventura ou a reportagem sobre o Chega. Na quinta posição desponta a página de Mário Gonçalves, um apoiante do Chega, que conta com mais de 150 mil seguidores no Facebook, e que esteve em destaque pela análise aos debates e críticas aos órgãos de comunicação social. De destacar ainda a página de Manuel Luis Goucha, que nas manhãs da TVI iniciou uma série de conversas com os candidatos presidenciais tendo gerado 43 mil interações em 11 publicações.

Nos posts sobre os candidatos com mais interações figuram duas publicações de Camilo Lourenço, que ocupam os dois primeiros lugares, com 18.396 e 16.225 interações, respectivamente. A fechar este pódio temos uma publicação da página Chega de Ventura, que recorre ao programa de humor “Isto É Gozar Com Quem Trabalha” e a Ricardo Araújo Pereira para expor as mentiras de André Ventura.

EXTRA: Veja, em tempo real, a evolução diária dos candidatos no Facebook aqui: https://bit.ly/presidenciais2021

 

Candidatos no Twitter

As publicações dos candidatos mais virais no Twitter esta semana têm duas estreias, Marisa Matias e Tiago Mayan. A candidata apoiada pelo BE protagoniza a publicação mais viral com os desmentidos às declarações sobre André Ventura (4.383 partilhas). Em segundo lugar aparece a resposta de Tiago Mayan ao partido Chega, que tinha desejado boa sorte ao candidato apoiado pela Iniciativa Liberal para o debate com André Ventura (999 partilhas). No terceiro lugar, uma nova publicação de Marisa Matias a assinalar os 11 da aprovação do direito ao casamento entre pessoas do mesmo sexo (445 partilhas).

No quadro que representa os 15 dias entre 29 de dezembro e 11 de janeiro observamos que o número de publicações sobre os candidatos cresceu significativamente no Twitter a partir do momento que começaram os debates. Os tweets sobre os candidatos começaram a crescer a partir de 2 de janeiro (dia do primeiro debate) mas “dispararam” em 7 e 8 de janeiro (com os debates de Ventura com Marisa e Ana Gomes, respetivamente).

Voltando à semana em análise (5 a 11 de janeiro) verificamos que, tal como no Facebook, a atividade dos candidatos aumentou, em particular a de Marisa Matias, Tiago Mayan e Vitorino Silva. Ana Gomes continua a ser a mais ativa (56 tweets e 33 retweets), embora tenha quebrado face à semana anterior. Todavia, se contabilizarmos apenas as publicações originais, Ana Gomes fica atrás de João Ferreira (61) e empatada com Marisa (56). A candidata apoiada pelo BE lidera nas partilhas (6.194), mais do dobro de Tiago Mayan que aparece atrás com 2.852 tweets partilhados de um total de 55 publicações (entre tweets e retweets). Esta semana, Ventura lidera apenas nas menções (18.054) revelando que continua a ser um tema omnipresente, muito para além das suas publicações. Por comparação, a segunda figura com mais menções é Ana Gomes, com “apenas” 5.866.

O quadro das visualizações demonstra que, entre os candidatos, Marisa Matias ganhou no Twitter esta semana. Apesar de André Ventura ter mais menções, Marisa tem mais partilhas e portanto mais alcance, mesmo mais que Ana Gomes. Marisa atinge o pico da semana no dia 7 de janeiro, dia do debate com André Ventura. De notar ainda que no dia 10 de janeiro, com o início da campanha eleitoral, Marisa Matias conseguiu o segundo melhor dia da semana, e Ana Gomes conseguiu o melhor dia.

Ao nível das partilhas verificamos que Marisa Matias foi impulsionada pelo debate com Ventura, enquanto que a maior onda de menções a André Ventura também surge no âmbito desse debate.

Nas publicações mais virais sobre os candidatos temos críticas a André Ventura, com José Castelo Branco e Manuel Luís Goucha como protagonistas. Em primeiro lugar, temos uma publicação com um excerto em vídeo da participação de José Castelo Branco no programa “5 para a meia noite” (6.128 partilhas). Em segundo lugar, temos uma troca de palavra entre Goucha e o seu convidado no programa da manhã: Ventura. Em terceiro lugar, registamos um retweet do primeiro com Castelo Branco, que acrescenta um pedido para mais um debate: entre Ventura e Castelo Branco.

Candidatos no Instagram

Ao nível das publicações mais populares, tal como no Twitter, o post de Marisa sobre as alegadas mentiras de André Ventura destacou-se de todos os outros, com 32.566 interações. No segundo lugar, outra publicação de Marisa, sobre os 11 anos do direito ao casamento entre pessoas do mesmo sexo (7.695 interações). A fechar o pódio, surge André Ventura, com uma publicação em vídeo após o debate com Marisa (6.600 interações), que suscitou 1.000 comentários.

O ranking das contas confirma que no Instagram a semana foi de Marisa Matias, que dominou toda a semana, sempre acima de Ventura, o segundo classificado. Marisa teve quase o dobro das interações de Ventura, com a candidata de esquerda a ter mais likes e o candidato de direita a gerar mais comentários, Curiosidade: Ventura tem muitos mais comentários, mas Marisa tem muitos mais “likes” no Instagram. Marisa fez um total de 30 publicações que geraram mais de 65 mil interações. Ventura, em segundo lugar, fez menos de um terço das publicações (9), mas ainda assim conseguiu mais de 35 mil interações, destacando-se pelo elevado número de comentários (mais de 6 mil). João Ferreira foi o terceiro candidato mais ativo (26 posts) e ficou em terceiro lugar neste ranking, com mais de 16 mil interações. Curiosamente, o candidato mais ativo da semana foi Vitorino Silva, que fez 34 publicações e ficou no quarto lugar com mais de 7.600 interações. De notar ainda que a página de apoio a Marcelo no Instagram continua inativa, ao contrário do que acontece no Facebook.

Tal como nas outras redes sociais, o dia do debate entre Marisa e Ventura gerou um pico significativo de interações no Instagram, com Marisa a liderar.

As publicações sobre os candidatos apontam também para uma inclinação “à esquerda” do Instagram nesta semana. Os três posts são críticos de André Ventura: um de José Castelo Branco, um do Insónias em Carvão e outro do Bloco de Esquerda. Em primeiro lugar, observamos a resposta de José Castelo Branco a André Ventura, que usa como imagem o tweet que lhe é dirigido (27.602 interações). Em segundo lugar, encontramos uma vídeo- montagem de Insónias em Carvão que coloca Tiago Mayan a debater com um André Ventura alterado pelo excesso de álcool. A fechar o pódio encontramos uma publicação do Bloco de Esquerda, que compara André Ventura a Donald Trump.

 


NOTA METODOLÓGICA: Este estudo destina-se a analisar quantitativamente a presença e atividade dos candidatos presidenciais e das suas campanhas em três das principais redes sociais em Portugal (Facebook, Twitter e Instagram). Para o efeito, estão a ser analisadas as páginas de Facebook e contas de Twitter e Instagram oficiais, do candidato e da campanha, de Ana Gomes, André Ventura, João Ferreira, Marisa Matias, Tiago Mayan Gonçalves e Vitorino Silva. Marcelo Rebelo de Sousa não dispõe de contas oficiais nestas redes sociais, mas estão a ser analisadas as principais contas de apoio à sua candidatura. Foram considerados todos os candidatos constantes do boletim de voto, com exceção do candidato Eduardo Baptista, que ainda não apresentou as proposituras necessárias para poder concorrer. Os dados são extraídos através das ferramentas Crowdtangle (para o Facebook e o Instagram) e Brandwatch (para o Twitter). A data de recolha de dados é aquela que se encontra assinalada em cada quadro. As métricas usadas para comparar o desempenho dos candidatos e a popularidade das publicações são as interações (reações, comentários e partilhas), no caso do Facebook e do Instagram, e as impressões (número de vezes que o conteúdo foi exibido) ou os retweets (partilhas), no caso do Twitter. Para identificar as publicações sobre os candidatos com mais interações foi feita uma pesquisa a partir dos nomes dos candidatos. A recolha e tratamento de dados é da responsabilidade do Medialab CIES Iscte-Iul. A metodologia detalhada deste barómetro pode ser vista aqui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.