Diário das Presidenciais 2021 – 17 de janeiro

Facebook

No domingo, exatamente uma semana antes das aleições, o Facebook continuou a ser dominado por André Ventura, mas João Ferreira trocou de posição com Marisa Matias. O candidato do Chega publicou três posts e gerou um total de 20.476 interações (reações, comentários e partilhas). O segundo classificado, João Ferreira, registou apenas 5.949 interações – e precisou de 7 posts para o fazer – mas a partir de uma página com muito menos seguidores (16 mil face a quase 133 mil de Ventura). Aliás, a taxa de interação (proporção de interações face ao número de seguidores) foi melhor em João Ferreira do que em André Ventura. Logo a seguir ao candidato do PCP vem Maris Matias, que publicou também 7 vezes e registou 3.863 interações.

 

Os dois posts mais populares do dia foram de André Ventura, como habitualmente. O primeiro aproveita uma foto que anda a circular na internet com uma fila de ambulâncias junto ao hospital de Santa Maria, em Lisboa, para dizer que era em relação a isso que gostava de ver “lábio vermelhos”, em mais uma alusão ao movimento dos últimos dias. Teve 6.910 reações, 1.440 comentários e 518 partilhas. O segundo é um “live” de um comício em Guimarães, com 3.701 comentários. O terceiro posto deste pódio é ocupado também por um “live” de João Ferreira de um debate em Zoom com apoiantes (806 reações).

O ranking das páginas com posts publicados sobre os candidatos foi, no dia de ontem, quase inteiramente ocupado por meios de comunicação social, com a TVI24 (11 posts, 12.250 interações) e a SIC Notícias (11 posts, 10.458 interações) a ocuparem os lugares cimeiros. As exceções aos meios de comunicação social são o partido Chega, em terceiro, com 9 mil interações, o partido Iniciativa Liberal, que ascende à quarta posição, com praticamente o mesmo número de interações. Mas em 5º aparece também a página da jogadora de futebol Matilde Fidalgo, em que esta se demarca da utilização abusiva de imagens suas na campanha de Marisa Matias. Teve 5.210 interações.

 

As três publicações do dia com mais interações no Facebook são também, direta ou indiretamente, sobre André Ventura. A primeira é do partido Chega e transmite em direto o comício de Guimarães (1.646 comentários), a segunda é da TVI24 sobre um jantar-comício do mesmo partido com 170 pessoas (1.795 partilhas) e a terceira é do partido Iniciativa Liberal relativo a um cartaz que caracteriza Tiago Mayan como o “presidente de todos os portugueses”, incluindo André Ventura. De sublinhar ainda que o já referido post de Matilde Gigante sobre o uso abusivo da sua imagem surge como o quarto mais popular do Facebook, com 2.500 reações e 2.300 partilhas.

EXTRA: Veja, em tempo real, a evolução diária dos candidatos no Facebook aqui: https://bit.ly/presidenciais2021

 

Twitter

No dia de ontem, o destaque no Twitter vai para Tiago Mayan. Foi o candidato que mais publicou (18 tweets, em igualdade com João Ferreira) e com isso obteve bastante mais alcance do que é habitual. Mais que o João Ferreira, com o mesmo número de publicações, por exemplo. A explicação está na maior quantidade de partilhas conseguidas pelo candidato da Iniciativa Liberal. Um fenómeno semelhante aconteceu com Tino de Rans. Publicou apenas 6 vezes ao longo do dia, mas teve uma grande quantidade de partilhas. Ainda assim, Marisa Matias e Ana Gomes continuaram a ser quem teve mais exposição no Twitter no dia de ontem, mercê da grande quantidade de seguidores e, ainda, de alguns ecos do movimento “lábios vermelhos”.

 

Quando olhamos para o ranking dos tweets mais partilhados, vemos a explicação para o bom desempenho de Tiago Mayan e Tino de Rans no dia de ontem. O candidato da Iniciativa Liberal ocupa o primeiro e terceiro lugares do pódio, enquanto o candidato-calceteiro fica com o segundo. O primeiro tweet de Tiago Mayan reproduz o já referido cartaz em que se apresenta como presidente de todos os portugueses, incluindo André Ventura. Teve 639 partilhas, 383 menções e 4.500 likes. O terceiro é um ataque a Marcelo Rebelo de Sousa a propósito do dever de confinamento e das recomendações da DGS. Pelo meio, o tweet mais popular de Vitorino Silva retrata um momento sui generis em que o candidato se exercita na sua sala, em pleno confinamento. Teve 446 partilhas 297 menções e 3.800 likes.

 

Nos tweets publicados ontem sobre os candidatos, o tema dominante foi o jantar-comício realizado por André Ventura em Braga. O tweet mais partilhado é de João Porfírio, jornalista e foto-jornalista do Observador, que descreve a realização do evento (747 partilhas, 1.900 likes) e o terceiro mais partilhado é de Fabian Figueiredo, dirigente do Bloco de Esquerda, com a crítica da situação (364 partilhas, 1.300 likes). Pelo meio, um tweet do “rapper” Sandrini a sugerir a quem votar Ventura que deixe de o seguir (392 partilhas e 256 likes).

 

Instagram

No dia de ontem, a liderança no Instagram foi disputada a 4, em parte devido à intromissão de Tiago Mayan na habitual luta a três entre Marisa Matias, Ana Gomes e João Ferreira. Ana Gomes foi quem conseguiu mais interações (4.900), a partir de 6 posts publicados. João Ferreira vem a seguir, com igualmente 6 posts e 3.900 interações e Marisa Matias e Tiago Mayan partilham a quarta posição com o mesmo número de posts publicados (4) e o mesmo número de interações (2.700). Tino de Rans também teve um bom domingo, mas mesmo assim não conseguiu imiscuir-se na luta dos restantes. André Ventura e a conta de apoio a Marcelo continuam silenciados no Instagram.

 

O post de instagram com mais interações é de Ana Gomes e, numa sucessão de fotos, “pisca o olho” aos eleitores (2.400 likes e 42 comentários). No lugar seguinte surge um post de Marisa Matias sobre uma visita à Escola Básica do Cerco, no Porto (1700 likes e 8 comentários), e em terceiro lugar aparece, mais uma vez, um post de Tiago Mayan Gonçalves com alusão ao cartaz em que se pretende distinguir de André Ventura (1.600 likes e 32 comentários). Este cartaz do candidato da Iniciativa Liberal faz assim o pleno nas três redes.

 

Nos posts publicados no Instagram por outros utilizadores sobre os candidatos o pódio é liderado por uma publicação do ator Nuno Lopes, com uma foto de um boletim de voto antecipado, em que o ator não revela em quem votou, mas sugere em quem não votou. Teve 21.800 likes e 503 comentários. O segundo posto deste pódio é ocupado por uma publicação do partido Iniciativa Liberal com o cartaz já referido (7.200 likes e 268 comentários). E o terceiro lugar é ocupado pelo também já referido post de Matilde Fidalgo, desvinculando-se da utilização abusiva da sua imagem num vídeo de campanha de Marisa Matias (4.500 likes e 279 comentários).

 


NOTA METODOLÓGICA: Este estudo destina-se a analisar quantitativamente a presença e atividade dos candidatos presidenciais e das suas campanhas em três das principais redes sociais em Portugal (Facebook, Twitter e Instagram). Para o efeito, estão a ser analisadas as páginas de Facebook e contas de Twitter e Instagram oficiais, do candidato e da campanha, de Ana Gomes, André Ventura, João Ferreira, Marisa Matias, Tiago Mayan Gonçalves e Vitorino Silva. Marcelo Rebelo de Sousa não dispõe de contas oficiais nestas redes sociais, mas estão a ser analisadas as principais contas de apoio à sua candidatura. Foram considerados todos os candidatos constantes do boletim de voto, com exceção do candidato Eduardo Baptista, que ainda não apresentou as proposituras necessárias para poder concorrer. Os dados são extraídos através das ferramentas Crowdtangle (para o Facebook e o Instagram) e Brandwatch (para o Twitter). A data de recolha de dados é aquela que se encontra assinalada em cada quadro. As métricas usadas para comparar o desempenho dos candidatos e a popularidade das publicações são as interações (reações, comentários e partilhas), no caso do Facebook e do Instagram, e as impressões (número de vezes que o conteúdo foi exibido) ou os retweets (partilhas), no caso do Twitter. Para identificar as publicações sobre os candidatos com mais interações foi feita uma pesquisa a partir dos nomes dos candidatos. A recolha e tratamento de dados é da responsabilidade do Medialab CIES Iscte-Iul. A metodologia detalhada deste barómetro pode ser vista aqui.


 

 

Notícias no Facebook

No Facebook, as notícias sobre André Ventura são, por larga margem, as que mais interacções geram. As notícias sobre o líder do Chega registam, em média, mais do dobro das interacções que as dos outros candidatos, mas não é esse o único factor em que André Ventura se destaca. Em termos de número de artigos distintos, André Ventura apenas é ultrapassado pelo Presidente Marcelo Rebelo de Sousa, ficando muito distante dos restantes candidatos. Analisando notícias sobre os candidatos mais partilhadas no Facebook, percebemos que as três primeiras são sobre André Ventura (em teoria todas negativas). A seguir surgem duas notícias sobre Marcelo Rebelo de Sousa a propósito do confinamento, ou seja, sobre o presidente e não sobre o candidato.

 


NOTA METODOLÓGICA: Os artigos analisados foram extraídos com recurso à ferramenta CrowdTangle, através da pesquisa de publicações do tipo ‘link’ contendo os nomes dos candidatos e os domínios dos websites dos orgãos de comunicação analisados. Esta pesquisa devolveu todos os artigos publicados por páginas ou grupos públicos no Facebook no intervalo de tempo selecionado. Posteriormente foi feita, de forma programática, a análise das datas das notícias de forma a eliminar os artigos que, embora tenham sido partilhados na semana analisada, foram originalmente publicados em datas anteriores. As métricas relativas às interações de cada artigo foram extraídas através da Facebook Graph API. O Barómetro de notícias no Facebook é desenvolvido no MediaLab CIES-Iscte. É coordenado e codificado por Gustavo Cardoso e Nuno Palma.


 

Artigos de opinião no Facebook

Em termos de opinião publicada nos media, apenas a registar o artigo “O Capitólio, André Ventura e as presidenciais” no Observador se debruça sobre as presidenciais, tendo sido a pandemia o tema central do top 10.


NOTA METODOLÓGICA: Esta análise tem como objetivo medir o alcance no Facebook dos artigos de opinião publicados nos websites de oito dos principais orgãos de comunicação social portugueses. Os dados utilizados nesta análise foram recolhidos através da extração automatizada dos artigos das secções de opinião dos websites dos media analisados (Correio da Manhã, Diário de Notícias, Expresso, Jornal de Notícias, Observador, Público, SIC Notícias e TVI24) entre 7 e 21 de Dezembro de 2020, tendo por base uma amostra de 894 artigos. As interações de cada artigo no Facebook foram recolhidas através da Facebook Graph API que permite obter as métricas das interações de um determinado URL em toda a plataforma. O Barómetro de artigos de opinião no Facebook é desenvolvido no MediaLab CIES-Iscte. É coordenado e codificado por Gustavo Cardoso e Nuno Palma.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.